É um resultado revelado por um relatório trimestral apresentado aos jornalistas num encontro em que o vice-Governador do Banco Central de Timor-Leste admitiu que continua a existir uma tendência para a descida das receitas da exploração petrolífera no Mar de Timor
Norden
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

No final de Setembro, o Fundo Petrolífero de Timor-Leste registava um saldo de 17,16 mil milhões de dólares, mais 228,83 milhões do que no fim de Junho, de acordo com um relatório trimestral divulgado esta semana pelo Banco Central timorense num encontro com jornalistas citado pela Lusa e Observador.

Segundo os mesmos meios de informação, “o relatório confirma que no trimestre entre 1 de Julho e 30 de Setembro, o fundo registou receitas brutas de 79,42 milhões de dólares, correspondentes a contribuições, royalties e impostos”. Já as saídas de liquidez somaram 144,15 milhões de dólares, dos quais 140 milhões foram para o Orçamento de Estado, representando o restante gastos de gestão, referem os mesmos meios de comunicação.

Os dois meios de imprensa referem ainda que segundo o vice-Governador do Banco Central de Timor-Leste, Venâncio Maria, admitiu que subsiste uma tendência para a queda de receitas resultantes da produção petrolífera no Mar de Timor. Questionado sobre se se justifica uma política de investimento mais agressiva, terá argumentado que essa questão é objecto de análise regular pelo Governo timorense e pelo Investment Advisory Board, e que será actualizada” oportunamente”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Da Cartografia na Antiguidade até à Cartografia Portuguesa

    Novembro 16 @ 15:00 - 17:30
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill