Desenvolvimento urbano conduz a precauções ambientais dos portos
Mar Báltico
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

As autoridades portuárias de Talinin (Estónia), Estocolmo (Suécia) e Helsínquia e Turku (Finlândia) assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) que prevê uma estratégia comum para reduzir o impacto ambiental do abastecimento de navios em cada um dos respectivos portos.

Como os cais dos ferries de passageiros dos portos de Talinin, Estocolmo, Helsínquia e Turku, todos no Mar Báltico, são próximos de centros urbanos, logo, de locais de elevado valor imobiliário, que se desenvolvem cada vez mais na direcção das zonas portuárias, estima-se que em breve a combinação de ruído, vibrações e emissões dali provenientes afecte zonas residenciais e de trabalho.

Para responder a este desafio e reduzir ou mesmo eliminar tais impactos, as autoridades destes portos optaram por ligar os navios a uma rede eléctrica em terra, sempre que ali estejam ancorados. E para o efeito, conceberam uma abordagem comum ao problema assente em três grandes aspectos.

Em primeiro lugar, todos os portos fornecerão novas ligações eléctricas terrestres com uma voltagem de 11kV e uma frequência de 50Hz. Depois, irão encorajar outros portos e companhias de navegação a replicar a iniciativa e a seguir recomendações sobre fornecimento de energia a navios em terra. Finalmente, os subscritores do acordo procurarão minimizar o impacto ambiental negativo das operações portuárias e da navegação na zona do Mar Báltico.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill