As receitas cresceram 3%, os resultados líquidos caíram 3,2% e o movimento de carga aumentou 9,1% em 2018, face a 2017, segundo dados da empresa
Porto de Sines
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os resultados líquidos da operadora de terminais portuários PSA International, de Singapura, concessionária do terminal XXI, no porto de Sines, caíram 3,2% em 2018, para 818,6 milhões de euros, face a 2017. Já as receitas cresceram 3%, de 2,5, em 2017, para 2,6 mil milhões de euros, em 2018. No último ano, a empresa registou também um aumento de 9,1% no movimento de carga, para 81 milhões de TEU.

De acordo com Tan Chong Meng, CEO da PSA International, a empresa terminou o ano em “terrenos sólidos”, apesar do abrandamento do crescimento global do comércio contentorizado.

Por sua vez, Fock Siew Wah, Chairman da PSA International, considerou que o último ano foi “assolado pelos ventos contrários da incerteza geopolítica e da economia global, da escalada de guerras comerciais e de desafios persistentes na indústria do transporte marítimo devido ao excesso de capacidade instalada, às baixas tarifas dos fretes e aos crescentes custos do combustível”, o que não impediu a empresa de manter “um desempenho credível e resiliente”.

Apesar destes desafios, a empresa continuará a investir em instalações portuárias, a reforçar as suas equipas, a expandir as suas capacidades operacionais e digitais e a empenhar-se na inovação e no aumento da eficiência. Em particular, a PSA International incidirá o seu esforço na criação de novas soluções para o fluxo de mercadorias, o que inclui parcerias para criar a Internet da Logística.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill