Cada pescador deverá receber 960 euros pelos 30 dias de inactividade sujeitos a apoio social, totalizando um custo estimado de 3 milhões de euros
Sardinha
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Desde ontem e até 30 de Abril está em vigor uma proibição temporária de pesca da sardinha com artes de cerco. Durante este período, cada pescador poderá solicitar apoio social por 30 dias de paragem, pelos quais terá direito a 960 euros, mediante candidatura. Uma medida que tem um custo estimado de três milhões de euros por cada mês de inactividade, suportado por fundos nacionais e comunitários, ao abrigo do MAR 2020.

De acordo com o Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, citado por vários meios de comunicação social, a estimativa do custo baseia-se em dados relativos a apoios sociais de 2016, quando terão sido apoiados 1.400 pescadores e 130 embarcações.

Recorde-se que esta interdição abrange as embarcações licenciadas para pescar com artes de cerco na zona 9 definida pelo Conselho Internacional para a Exploração do Mar.

Segundo vários meios de informação, a medida enquadra-se num documento mais amplo que está a ser preparado com Espanha sobre gestão conjunta do stock da sardinha e que o Governo quer enviar a Bruxelas na próxima semana.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill