O primeiro carregamento de Gás de Xisto Liquefeito Americano está já a caminho do Brasil com destino à Petrobras.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O dia 24 de Fevereiro de 2016 vai ficar para a história como o dia em que partiu dos Estados Unidos da América o primeiro carregamento de Gás de Xisto Liquefeito, a bordo do navio da Chevron, Asia Vision, com destino à Petrobras, no Brasil

O carregamento foi efectuado a partir do terminal de Sabine Pass, no Luisiana, o primeiro de cinco terminais de liquefacção de gás neste momento em construção dos Estados Unidos a entrar em produção, desenhado para vir a ter uma capacidade total de produção de 18 milhões de toneladas de gás natural liquefeito por ano quando completamente concluídas as quatro linhas de liquefacção projectadas.

A prazo, ou seja, até aos próximos três anos, espera-se que a capacidade de exportação de gás natural liquefeito dos Estados Unidos atinja um valor na casa dos 63 milhões de toneladas por ano quando, até há pouco eram um importador líquido.

Com a revolução do Gás de Xisto, espera-se que os Estados Unidos se constituam mesmo, já em 2020, como a terceira potência mundial na exportação de gás, logo a seguir ao Qatar, actual número um mundial com uma produção de 77 milhões de toneladas ano mas que, em breve, se prevê vir a ser ultrapassado pela Austrália, uma vez tudo apontar para uma duplicação da sua capacidade de produção anual até 2020, quando deverá atingir um valor máximo na ordem das 96 milhões de toneladas/ano.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill