De forma a reduzir a mortalidade em exercícios de salvamento, a ASK Safety está prestes a lançar o VR-lifeboat, um simulador extremamente realista para formação e treino de operações.
InvaSave
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Está prestes a ser lançado, pela empresa ASK Safety, o primeiro simulador salva-vidas móvel do mundo para formação e treino de operações baseado em tecnologia virtual. O VR-lifeboat, extremamente realista, será lançado em Abril no Seatrade Cruise Global, em Miami, segundo o Maritime Executive.

 

Porque os exercícios de salvamento têm levado, ao longo dos anos, a elevados números de fatalidades, este equipamento vem oferecer “à equipa um conhecimento profundo de como proceder correctamente antes de tentar numa embarcação salva-vidas real. Actualmente, as empresas de cruzeiros enviam a sua equipa para centros de treino, mas com esta solução de RV móvel, podem praticar quando quiserem. Estamos convencidos de que o treino repetitivo proporcionará melhores operadores de salva-vidas”, referiu Staale Brungot, CEO e formador da ASK Safety.

 

O simulador, proporcionando ao utilizador uma visão completa de 360 graus, com opção para alterar o estado do mar, a visibilidade e os modos diurno e nocturno, confere um grande realismo. E os marítimos poderão treinar um dos mais perigosos exercícios de forma segura com recurso a tudo – baleeira, guincho e procedimentos para baixar, içar e soltar o gancho. “Não existe treino mais realista sem ser realizar exercícios de salva-vidas ao vivo. E no final do dia, contam também as economias”, refere Brungot.

 

A Ask Safety, a desenvolver o simulador com auxílio da empresa norueguesa Morild Interaktiv, está a estabelecer um centro de treino em Cape Canaveral para a certificação STCW de marítimos. O treino de segurança usando tecnologia VR será uma parte vital do centro e dos cursos de treino.



Um comentário em “Prestes a ser lançado um simulador salva-vidas móvel”

  1. Helder Costa Almeida diz:

    O que qualquer simulador nunca resolverá é a deficiente manutenção de baleeiras e meios de as arrear que amiúde se encontra quando decorrem inspecções não anunciadas em navios, com excepção de navios de passageiros. O mesmo se pode dizer do treino de tripulações. Da minha vivência de muitos anos no mar esta é a conclusão a que posso chegar. A culpa não será dos variados sistemas de abandono mas sim….erro humano, desleixo puros e duros: “companhias”, sociedades classificadoras, Estados de bandeira, oficiais e outros responsáveis a bordo, etc, etc.
    O VR-lifeboat poderá ser uma ajuda, mas provavelmente não irá resolver os problemas de fundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Selvagens Ilhas Afortunadas

    Junho 6
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill