Os premiados da edição de 2017 dos Prémios PwC Excellens Mare já foram revelados, havendo este ano a novidade dos Diplomas Revelação Azul.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Com a Cerimónia de Entrega de Prémios a ter lugar no próximo dia 22 de Abril, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, os Prémios Execellens Mare contam este ano com a novidade dos Diplomas Revelação Azul, segundo a própria PwC, para « abrir a oportunidade de destacar projectos de inovação e de empreendedorismo com potencial de desenvolvimento futuro das actividades do mar, criando assim uma ponte ente projectos consagrados, com histórico de resultados, e projectos emergentes com potencial de futuro.

Assim, para 2017, a lista de Prémios Excellens Mare tem a seguinte ordenação:

Prémio Excellens Mare 2017: Ricardo Serrão Santos

Prémio Valoris Mare 2017: Douro Azul

Prémio Identitas Mare 2017: Museu Marítimo de Ílhavo

Prémio Navigare Mare 2017: Centros de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo – MRCC Lisboa e Ponta Delgada

Prémio Athletice Mare 2017: Centros de Formação Desportiva Náutica (Desporto Escolar – Portugal)

Prémio Scientia Mare 2017: CESAM – Universidade de Aveiro

Prémio Natura Mare 2017: Pristine Seas – National Geographic
Diploma Revelação Azul Inovação 2017: UNDERSEE – Multi-Sensor Fusion System

Diploma Revelação Azul Empreendedorismo 2017: Mirabilis – Maternidade de Ostras

Prémio Excellens Mare 2017: Ricardo Serrão Santos

Actualmente Deputado Europeu com responsabilidades em matérias de mar, Ricardo Serrão Santos sempre teve uma apetência pela análise integrada das dinâmicas comportamentais, tendo começado por se licenciar em psicologia e desenvolver estudos relacionados com psicologia e ecologia comportamental que o levaram ao doutoramento, em Biologia, na Faculdade de Ciências da Universidade de Liverpool, no Reino Unido. Embaixador Marítimo é uma nomeação honorífica, das várias nomeações e prémios recebidos, atribuída, em 2007, pelo Comissário Europeu Joe Borg a Ricardo Serrão Santos pela sua vida dedicada ao mar. Sem dúvida que, Embaixador Marítimo, é um justo título atribuído a alguém que há várias décadas luta pela valorização sustentável dos oceanos. Ricardo Serrão Santos é um dos investigadores com mais tempo dedicado a cruzeiros científicos oceânicos, ao mergulho em submersíveis tripulados de grande profundidade e ao fomento da agenda de investigação do mar profundo. O grau de doutor que alcançou, o cargo de pró- -reitor da Universidade dos Açores que exerceu, as diversas direcções de institutos ligados ao conhecimento do mar que assumiu, as milhares de horas que leccionou e que dedicou à investigação, as dezenas de teses que orientou, a autoria de centenas de trabalhos científicos publicados entre outras acções de relevo na academia também lhe dão a qualidade de ser Embaixador do Conhecimento. A sua vasta experiência em matérias de conhecimento e de mar foram reconhecidas pela Academia de Ciências de Lisboa através da admissão como membro correspondente e pela Academia de Marinha através da concessão da afiliação como membro emérito. A forma abnegada como defende o meio ambiente marinho nos Açores, no seu País, na Europa e no Mundo também lhe dá a qualidade de ser um Embaixador da Natureza. Com um percurso académico, profissional e cívico brilhante, Ricardo Serrão Santos tem tido um papel fundamental no estabelecimento de uma visão integrada sustentável e transversal para os assuntos do mar.

 

Prémio Valoris Mare 2017: Douro Azul

A Douro Azul adquiriu o seu primeiro navio hotel em 1996 e desde então não parou de crescer. A excelência com que trata os seus clientes permitiram-lhe cativar turistas de mercados muito exigentes transformando, de forma muito positiva, o panorama dos cruzeiros fluviais em Portugal. A energia e empenho com que ultrapassa os desafios proporcionaram à Douro Azul saltar fronteiras e navegar noutros planos de água no continente europeu. Neste momento, o projecto Douro Azul, opera diversos navios hotel e embarcações marítimo-turísticas. Para Portugal, o valor económico da sua acção não se resume apenas às receitas que tem conseguido obter ou ao desenvolvimento turístico que tem proporcionado, mas também ao know-how técnico de construção naval que tem ajudado a manter no país, encomendando a estaleiros nacionais, nos últimos anos, a construção de 3 embarcações rabelo e de 10 navios hotel, representando cerca de 18.000 toneladas de arqueação bruta, dando, num momento economicamente complexo para o país, um contributo extraordinário para o desenvolvimento da economia azul  de Portugal.

 

Prémio Identitas Mare 2017: Museu Marítimo de Ílhavo

O Museu Marítimo de Ílhavo é um museu da Câmara Municipal de Ílhavo, que nasceu em 1937 e que ao longo dos seus 80 anos de vida tem preservado a memória dos Ílhavos que o criaram. O Museu Marítimo de Ílhavo é testemunho da forte ligação dos Ílhavos ao mar e à Ria de Aveiro. A pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova e Gronelândia, as fainas da Ria e a diáspora dos Ílhavos ao longo do litoral português são as referências patrimoniais do Museu. Ílhavo tem um museu dedicado ao mar, que é um museu vivo e fortemente interligado com a comunidade a que pertence, como é exemplo a umbilical relação que tem com o grupo de amigos do Museu. Dinamismo e criatividade sempre foram as palavras de ordem do Museu, fazendo com que ao longo do tempo se tenha renovado e ampliado o edifício principal, se tenha adicionado ao projecto o navio-museu Santo André, se tenha construído um aquário de bacalhaus, se tenha criado uma unidade de investigação e de empreendedorismo e se tenha desenvolvido a agenda de eventos e a parte expositiva. A missão pública do Museu assenta no trabalho memorial e identitário. A simbiose entre a preservação da memória histórica e a promoção de uma cultura do mar plural e contemporânea, bem como a excelente dinâmica das actividades deste projecto fazem do Museu Marítimo de Ílhavo uma organização de excelência na promoção da cultura marítima.

 

Prémio Navigare Mare 2017: Centros de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo – MRCC Lisboa e Ponta Delgada

Os Centros de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo – MRCC Lisboa e Ponta Delgada encontram-se inseridos na estrutura principal do serviço de busca e salvamento marítimo, são guarnecidos 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano e funcionam na dependência do Vice-almirante Comandante Naval, o Coordenador de Busca e Salvamento Nacional. Na dependência do MRCC Lisboa, funciona o Subcentro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal (MRSC Funchal). Com uma área de responsabilidade de busca e salvamento marítimo mais de 60 vezes superior à sua área terrestre emersa, Portugal tem uma enorme responsabilidade que tem conseguido cumprir de forma exemplar. A taxa de sucesso de 97%, alcançada em 2016, é um resultado de excelência só possível pela grande cooperação e coordenação de múltiplos meios de várias entidades que, com o apoio do MRCC, levam a bom porto tão importante missão.

 

Prémio Atheletice Mare 2017: Centros de Formação Desportiva Náutica (Desporto Escolar – Portugal)

O projecto dos Centros de Formação Desportiva Náutica do Desporto Escolar foi iniciado no ano lectivo de 2013-2014, no âmbito da implementação da Estratégia Nacional para o Mar, com a constituição de 11 Centros de Formação Náutica. No presente ano lectivo 2016-2017, existem já 41 Centros de Formação Desportiva Náutica, distribuídos de norte a sul do território continental de Portugal, incluindo planos de água no interior. Mais de 50.000 alunos e mais de 4.000 professores estão a praticar surf, vela, canoagem ou remo através do desporto escolar, no âmbito dos planos anuais de actividades das escolas e  no âmbito das actividades curriculares da disciplina de educação física. O ritmo de crescimento deste projecto tem sido avassalador, proporcionando o contacto com a água, através do desporto, a milhares de jovens portugueses, que irão certamente ter uma visão muito mais atenta aos assuntos do mar e dos rios. Para além da impressionante velocidade do crescimento e magnitude deste projecto, o caminho percorrido até ao momento tem sido bastante inclusivo, atribuindo ao desporto adaptado um papel de destaque, que torna esta iniciativa verdadeiramente notável.

 

Prémio Scientia Mare 2017: CESAM – Universidade de Aveiro

Fundado em 2001, o CESAM – Centro de Estudos do Ambiente e do Mar recebeu, em 2004, o estatuto de Laboratório Associado, atribuído pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Tem por missão desenvolver investigação e inovação, de forma transversal, na área do ambiente costeiro e marinho. Duzentos e vinte doutorados de cinco departamentos da Universidade de Aveiro e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, investem a sua energia e o seu saber na investigação: da ecologia do mar profundo, dos Impactos da mineração, da conservação marinha, da ecotoxicologia, da produtividade marinha primária, das pescas, da aquacultura, da oceanografia e da modelação, do ordenamento do espaço marítimo e da governação e da interacção oceano-atmosfera. Com centenas de artigos científicos publicados, dezenas de projectos financiados, milhares de espécimes de habitats costeiros e de mar profundo em repositório, participação em programas doutorais e com uma forte participação na investigação científica desenvolvida no ECOMARE, o CESAM é um laboratório de excelência nas matérias de ambiente costeiro e marinho.

 

Prémio Natura Mare 2017: Pristine Seas

National Geographic National Geographic e Dr. Enric Sala lançaram o projecto Pristine Seas em 2008, com o objectivo de identificarem, pesquisarem, protegerem e restaurarem os últimos espaços verdadeiramente selvagens nos oceanos. Através da investigação científica e da análise económica e política, o projecto trabalha para serem estabelecidas reservas marinhas onde a vida marinha pode estar a salvo, assegurando que as reservas serão eficazmente geridas. Através de expedições a áreas marinhas selvagens como as Ilhas Galápagos, Ilhas Selvagens e outros espaços remotos, cientistas recolhem e analisam informação importante para a sustentabilidade ambiental dos oceanos. O projecto Pristine Seas é uma das iniciativas chave da National Geographic dedicada à preservação do ambiente que já ajudou a proteger mais de 4,5 milhões de quilómetros quadrados dos oceanos.

 

Diploma Revelação Azul Inovação 2017: UNDERSEE – Multi-Sensor Fusion System

O projecto Multi-Sensor Fusion System da startup UNDERSEE está a ser incubado no European Space Agency Business Incubation Centre Portugal (Instituto Pedro Nunes – Coimbra) e visa prestar serviços de monitorização e inspecção subaquática, com utilização de imagens de satélite multiespectrais e sensores locais. Uma das aplicações em destaque da tecnologia é a monitorização da qualidade da água na envolvente de emissários submarinos ou na aquacultura offshore. O know-how específico para recolher informação via satélite em qualquer localização, através de imagens multiespectrais, a fusão de informação de satélite com informação local, a capacidade de construção de modelos hidrodinâmicos de previsão de risco e a tentativa de reduzir o custo de produção de veículos submarinos de recolha de dados, atribuem características inovadoras com potencial para o desenvolvimento futuro das actividades  do mar.

 

Diploma Revelação Azul Empreendedorismo 2017: Mirabilis Maternidade de Ostras

O projecto Mirabilis tem por objectivo valorizar a ostra portuguesa através da criação e desenvolvimento de uma maternidade de sementes de ostra. O projecto piloto que já se encontra em funcionamento no Algarve tem potencial de desenvolvimento futuro da aquacultura de ostras, revelando capacidade empreendedora e aceitação do risco inerente associado ao negócio. Sendo a aquacultura de bivalves uma área de grande potencial para a valorização dos oceanos, o sucesso futuro deste projecto será certamente um contributo relevante para a preservação da ostra portuguesa e para o desenvolvimento da fileira alimentar do mar.

Aos premiados, as congratulações merecidas do Jornal da Economia do Mar também.



Um comentário em “Prémios Excellens Mare 2017 Revelados”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill