Medalha conquistada em embarcação K4 1000 da também portuguesa Nelo Mar Kayaks
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Portugal conquistou no início de Agosto a primeira medalha olímpica, a de prata, em distância olímpica, através da embarcação K4 1000, para a Canoagem no Campeonato Mundial realizado em Moscovo. Em 2012, Portugal já havia sido campeão europeu, em 2013 vice-campeão e em 2014 ficou em terceiro lugar no mesmo campeonato.

Desta vez, a equipa portuguesa constituída por Fernando Pimenta, João Ribeiro, Emanuel Silva e David Fernandes ficou em segundo lugar, logo a seguir à equipa checa que ao título de campeã europeia juntou o de campeã mundial.

De acordo com Marcos Oliveira, Secretário-Geral da Federação Portuguesa de Canoagem, «a preparação para um campeonato do Mundo é realizada durante toda uma época desportiva, e engloba diferentes actividades, entre estágios, exames médicos, outras participações internacionais, etc.»

Neste sentido, será de referir que «a Federação Portuguesa de Canoagem, possui diversas especialidades e escalões onde se realizam campeonatos do Mundo e da Europa, anualmente: o Campeonato da Europa de Maratona, o Campeonato do Mundo de Maratona, o Campeonato da Europa de Slalom, o Campeonato do Mundo de Slalom, o Campeonato do Mundo de Kayak Polo (realizado de 2 em dois anos), o Campeonato da Europa de Kayak Polo (realizado de 2 em 2 anos), o Campeonato do Mundo de Velocidade Sénior, o Campeonato do Mundo de Velocidade Júnior e Sub23, o Campeonato da Europa de Velocidade Sénior e o Campeonato da Europa de Velocidade Júnior e Sub23. A preparação para estas competições chega a movimentar mais de 80 atletas anualmente entre estágios e outros momentos de preparação».

«20140810-02725_Moscow

Dentro de cada especialidade existem diferentes necessidades, como por exemplo na velocidade, onde se fazem estágios de inverno em altitude ou no Slalom onde há uma necessidade dos atletas treinarem nas diferentes pistas existentes na Europa» (embora Portugal ainda não possua nenhum nestas condições). Mas, «o investimento anual da Canoagem no Alto rendimento e Selecções Nacionais ascendeu a mais de 600 mil euros em 2014».

Relativamente ao custo da deslocação a Moscovo, é de destacar que «as organizações da Canoagem Mundial na disciplina de velocidade organizam pacotes para as equipas participantes, numa versão tipo tudo incluído, com transportes locais, alojamento, refeições e taxa de participação, que rondam os 100-120€ por dia por atleta. A este valor, que deve ser multiplicado por uma estadia de uma semana, têm de ser somados os valores de deslocação dos elementos até ao aeroporto e depois a viagem de avião até ao destino. A nossa comitiva foi composta por 16 pessoas, incluído atletas e equipa técnica. Os voos rondaram os 500-600€ por pessoa».

Quanto às canoas utilizadas pela equipa portuguesa, Marcos Oliveira mencionou que «Portugal tem uma parceira com a NELO Mar Kayaks, a maior e mais bem sucedida construtora de embarcações de competição de Canoagem. Assim, na sua grande maioria e em especial nos barcos de equipa utilizamos embarcações NELO, empresa que nos faz ainda o transporte das mesmas para todas as competições Internacionais. A nível individual, alguns atletas utilizam ainda embarcações ELIO, SIPRE, ZEDTECH, tudo marcas Portuguesas e da zona norte do País».

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill