Cinco entidades portuguesas e holandesas assinaram ontem uma declaração de intenções para criar um centro de testes de mar no porto de Sines. Não foram adiantadas informações sobre o investimento e o financiamento
WavEC
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O WavEC Offshore Renewables, o Sines Tecnopolo, a Administração do Porto de Sines e do Algarve (APS) e a Teamwork Technology (holandesa), com colaboração do Dutch Marine Energy Centre (DMEC), também holandês, assinaram ontem, em Lisboa, uma Carta de Intenções para a criação de um centro de testes no mar, a localizar no porto de Sines.

O objectivo do centro é testar tecnologias relacionadas com o offshore, designadamente, com as energias renováveis oceânicas (ondas e vento) e com a aquacultura. Conforme esclarece o WavEC, “o porto de Sines foi indicado como o local preferido para receber estas instalações, uma vez que os ensaios de tecnologias no mar requerem preferencialmente águas mais profundas, boas infra-estruturas de suporte, proximidade a um porto e recursos de ondas e eólicos apropriados”.

O WavEC esclarece também que “as instalações servirão os propósitos para o desenvolvimento tecnológico e ensaios das tecnologias no local”, no entanto, “têm igualmente propósitos educacionais e de disseminação” “O espaço será aberto a formandos que irão receber formação prática para desenvolver, construir e operar os dispositivos, criando capacidade profissional para esta nova indústria”, refere o WavEC.

O momento para a assinatura desta Carta de Intenções, que envolve duas entidades holandesas, atendeu à coincidência da presença do Rei dos Países Baixos no nosso país e ao contexto de desenvolvimento das energias renováveis oceânicas em Portugal, cujo roteiro foi aprovado pelo Governo português no final de 2016. Além disso, a Holanda desenvolveu “um know-how substancial de gestão dos recursos hídricos que se estendeu para uma indústria offshore na área de petróleo & gás e trabalhos de dragagem a nível mundial”, nota o WavEC.

Por outro lado, à presença da Teamwork Technology neste grupo não é alheio o facto de a empresa já ter estado em Portugal, em 2004, para explorar “a costa a Norte de Portugal, na Aguçadoura, onde fez ensaios com o dispositivo de energia das ondas AWS (Archimedes Wave Swing)”, recorda o WavEC.

Segundo apurámos, o documento que ontem foi assinado é uma manifestação de interesse em criar essa estrutura. Por agora, não foram adiantadas mais informações, nomeadamente, quanto ao investimento necessário e à(s) fonte(s) de financiamento.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. 1ª Feira e Congresso Trabalhar num Navio

    Outubro 19 @ 11:00 - 19:30
  2. MOST Iberia 2017

    Outubro 21 - Outubro 24
  3. Mineração em Mar Profundo – Uma escolha sustentável para Portugal?

    Outubro 27 @ 9:00 - 18:00
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill