Porto belga regista melhor trimestre de sempre em movimento de mercadorias: 54,3 milhões de toneladas
Porto de Antuérpia
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O porto belga de Antuérpia, o segundo principal da Europa, depois do porto de Roterdão, na Holanda, registou um movimento de 54,3 milhões de toneladas de mercadoria no primeiro trimestre deste ano, mais 1,5% do que no período homólogo de 2016, anunciou a Autoridade do Porto de Antuérpia (APA).

Segundo a APA, este foi o melhor trimestre de sempre em movimento de contentores naquele porto e Março foi mesmo o melhor mês de sempre nesse tipo de carga (mais 2% em tonelagem e mais 0,7% em TEU do que em igual período do ano anterior), que foi a grande indutora da subida dos resultados globais.

O movimento de carga ro-ro registou um aumento de 5,3%, para 1,2 milhões de toneladas, sendo que o número de automóveis movimentados subiu 2,8%, para 316.988, face ao mesmo trimestre de 2016.

A carga fraccionada movimentada também registou uma subida, de 8,3%, para 2,5 milhões de toneladas, que se ficou a dever, tal como no ano anterior, ao movimento de volumes em aço (+14,7%).

Igualmente com uma subida esteve o movimento de granéis sólidos, com mais 6,7% do que no 1º trimestre de 2016, tendo registado 3,1 milhões de toneladas, principalmente devido a maior importação de ferro e carvão.

Já nos granéis líquidos registou-se uma descida de 1,2%, para 17,6 milhões de toneladas, motivada essencialmente pela descida de 4,2% no movimento de derivados do petróleo. E do segmento da importação verificou-se um ligeiro decréscimo, resultante de flutuações no comércio, refere a APA.

No mesmo período, 3.505 navios escalaram o porto de Antuérpia, menos 0,8% do que no mesmo trimestre de 2016, sendo que a tonelagem bruta desses navios aumentou globalmente 3,3%, para 99.701.892 toneladas.



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

Não existem eventos agendados de momento.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill