Investigadores concluem que, no caso do Golfo da Califórnia, se os stocks não regenerarem completamente, a pesca, ainda que sustentável, não é suficiente para melhorar ao nível de vida da população.
Djibouti
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Investigadores da Scripps Institution of Oceanography, da Universidade da Califórnia e da Universidade de British Columbia concluíram que mesmo que os pescadores usem técnicas de pesca sustentáveis e eficientes, isso não será suficiente para os manter acima do limiar de pobreza, conforme revela um estudo que efectuaram no Golfo da Califórnia publicado esta semana no jornal Fish and Fisheries.

 

E sendo que no Golfo da Califórnia 80% dos pescadores continuam a viver no limiar da pobreza, mesmo com dois terços de pesca de pequena escala a apresentar algum grau de sobre-exploração, o estudo destaca que apenas se os stocks pudessem recuperar completamente ocorreria um resultado positivo. Resultado que poderia aumentar 70%, e passar dos 123 milhões de euros em receitas para os 210 milhões de euros no futuro.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Da Cartografia na Antiguidade até à Cartografia Portuguesa

    Novembro 16 @ 15:00 - 17:30
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill