De acordo com uma análise da Drewry, os pequenos projectos de GNL irão assumir cada vez mais maior importância no mercado
Expedição Five Deeps
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Os pequenos projectos de gás natural liquefeito (GNL) estão a tornar-se mais atractivos para os investidores do que os projectos em grande escala, de acordo com uma análise da consultora Drewry citada pelo Safety4Sea. Para esta realidade estarão a contribuir vários factores.

Por um lado, está a ser difícil garantir investimentos para grandes projectos de exportação de GNL com contratos de fornecimento de longo prazo. Face ao crescente número de fornecedores de GNL, os importadores preferem contratos de curto prazo. Por outro lado, os projectos de pequena diminuíram o capex (despesas de capital) e tornaram-se ideais para países com baixo consumo de GNL, como Gibraltar, refere a consultora.

Segundo Shefali Shokeen, Analista Sénior da Drewry, citado pela publicação, actualmente, o número de pequenos projectos de exportação de GNL ainda é limitado, mas estão a nascer novas instalações, designadamente em países como a Indonésia, as Filipinas, a China e alguns Estados europeus, aumentando a procura por pequenos navios de GNL.

Quanto aos exportadores, tenderão a diversificar os seus destinos, à medida que países com reservas moderadas de GNL forem desenvolvendo as suas capacidades exportadoras. E a curto prazo, os países africanos vão fazê-lo, aumentando a procura por navios de GNL de dimensão adequada.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill