As intenções da nova Administração da Docapesca é prosseguir que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos onde tem sobressaído, em particular, a busca de valorização do peixe Português, «o melhor peixe do mundo», bem como a valorização dos pescadores, do seu estatuto e das condições de trabalho, como ficamos a saber nesta primeira parte da entrevista com Sérgio Faias, Presidente do CA, e ainda Carlos Figueiredo e Isabel Ferreira, Vogais.
Docapesca


4 comentários em “Pela valorização do peixe e dos pescadores Portugueses”

  1. É importante instalar em todas as lotas e postos a compra on-line para maior valorização do pescado e condições de armazenamento em camaras frigorificas até ao dia seguinte para o comprador poder levantar sem perda de qualidade,quanto á importação são os mesmos do costume dourada,robalo e salmão de aquacultura e os peixes nobres como imperador,cherne,goraz e cantarilo capturados por barcos espanhóis porque infelizmente não dão licenças aos barcos portugueses para pescarem nessas aguas

  2. Jose Luis G Cardoso diz:

    Muitos Parabéns e M Obg por esta entrevista à Admn da Doca Pesca.
    Se possível pedia o favor de esclarecerem o seguinte:
    1. Considerando que passam 270 espécies pelas várias lotas do País e que os navios têm um sistema automático de navegação associado ao diário de Bordo e que é objectivo da rastreiabilidade saber a zona de origem , qual a dimensão das áreas de captura vs.s as Áreas do ICES ,em milhas quadradas?
    2. Esta informação do local , profundidade e arte de pesca utilizada é enviada ao IPMA?
    3. Antes de se colocar em leilão há um trabalho feito por biólogos para avaliar a idade média/preponderante da espécie a vender?
    4. Para as espécies em que o Stock é Ibérico como se relacionam / integram os dados das descargas em Portugal com as feitas em Espanha?
    5. As empresas estrangeiras detentoras de frotas registadas em Portugal e que descarreguem em lotas portuguesas são consideradas como esforço de pesca ,nos stocks atribuídos a Portugal?
    6.As lotas On-LINE, decorrem em simultâneo com as Lotas ao Vivo? Quem está via “ZOOM”?? sabe as ofertas feitas no local ??
    7. O pescado obtido em Aquacultura , como foi referido para o Atum vendido /exportado para o Japão, e que suponho resultar das armações existentes no Algarve ao sul de Faro , tambm passam pelas Lotas Portuguesas?
    M Obg pela informação possível.
    Cordiais cumprimentos
    JLG Cardoso

  3. Miguel Pina diz:

    É certo que os pescadores têm de ser valorizados assim como o pescado, mas é de mais importância que o pescador valorize o hambiente, todos os dias vejo lixo ser jogado a água, todos os dias vejo a lixívia ser utilizada para vários fins na pesca mesmo sabendo que está é altamente progedicial para o ambiente. Todos os dias vejo embarcações de pesca com perdas de combustível ou óleo a verter para a água. SE OS PESCADORES QUEREM SER VALORIZADOS TEM QUE SER OS PRIMEIROS A VALORIZAR O HAMBIENTE. E quem os tenta ajudar também os deve educar, passo a afirmar que a for-mar deveria lançar um curco obrigatório de preservação do hambiente e este deveria ser pago com uma valor mínimo de 150€ e ser renovável a cada 5 anos, para ficar viva na memória que o hambiente é para preservar por se o mar dá o pescado so temos de agradecer mantendo-o limpo.

  4. Emanuel Bettencourt diz:

    Questões pertinentes José Luís G Cardoso.
    Também tenho curiosidade em saber .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill