A PDVSA anunciou na última Quinta-feira que não houve suspensão de transacções, apesar das dificuldades de pagamento em curso para com a BSM.
Lagostim
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A empresa de petróleo estatal da Venezuela, PDVSA, confirmou na última semana que não suspendeu transacções com a empresa alemã Bernhard Schulte Shipmanagement (BSM), apesar da mesma ter afirmado que retiraria tripulação de 10 navios da PDVSA e devolveria os petroleiros, devido à falta de pagamento de taxas, avançou a Hellenic Shipping News.

 

Na Terça-feira, a PDVSA já tinha declarado falta de pessoal a bordo devido a contas por pagar no valor de cerca de 13 milhões de euros. A BSM propusera na altura retornar aos portos da Venezuela. No entanto, na última Quinta-feira, as embarcações Nereo, Proteo, Zeus, Herói, Eos, Teseo, Rio Caroni, Rio Apure, Rio Orinoco e Arita já tiveram equipas da BSM, e estão agora a negociar com a PDVSA.

 

Apesar de tudo, a PDVSA ainda não elaborou um plano para operar os navios devolvidos e a BSM não fez comentários imediatos sobre os retornos dos navios. “A PDVSA continua a trabalhar com a BSM e oferece transporte marítimo de hidrocarbonetos e serviços de rebocadores, atingindo taxas diárias satisfatórias”, referiu a empresa por meio de um post no Twitter. Que “não possuímos pessoal suficiente para todos os navios não é novidade. A PDVSA deve numerário a todos, até mesmo à sua própria tripulação”, conclui.

 

A BSM opera uma frota de 15 navios da PDVSA, operando também em Portugal. Sendo que no mês passado, a tripulação da empresa alemã abandonou dois navios ancorados em Portugal – o Rio Arauca e o Parnaso – depois de manter o pessoal a bordo por mais de 20 meses.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Selvagens Ilhas Afortunadas

    Junho 6
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill