Quando forem entregues à CMA CGM, em 2020, os seus novos porta-contentores de 22 mil TEU serão abastecidos com GNL em Roterdão
CMA CGM
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A CMA CGM vai usar o porto de Roterdão, na Holanda, como principal porto de abastecimento de gás natural liquefeito (GNL) quando receber os seus novos super porta-contentores (ultra large container vessels, ou ULCVs), em 2020, refere o World Maritime News, que recorda que a empresa já anunciara em 2017 a aquisição de nove desses navios, com capacidade para 22 mil TEU, equipados com motores para GNL.

De acordo com o jornal, a informação é atribuída a Rodolphe Saade, CEO da CMA CGM, citado pela Platts, consultora no mercado energético. Segundo aquele responsável, “todo o plano foi estruturado para que os abastecimentos dos navios fossem feitos em Roterdão”.

A notícia do jornal refere também que os navios usarão uma percentagem reduzida de gasóleo naval (marine gas oil) somente na ignição na câmara de combustão. A utilização do GNL representará benefícios significativos face aos combustíveis pesados (heavy fuel oils), designadamente, contribuindo para menos 25% de emissões de CO2, menos 99% de emissões de partículas e menos 85% de emissões de óxido de azoto, segundo a CMA CGM; citada pelo jornal.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill