Colaboração portuguesa ajuda Cabo Verde a actualizar a sua cartografia náutica e aumentar a segurança marítima
Navio hidrográfico D. Carlos I
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

 

Já está no porto do Mindelo, em Cabo Verde, o navio hidrográfico da Marinha  D. Carlos I, para realizar trabalhos de recolha de informação do fundo, no âmbito da iniciativa Mar Aberto 17 e que decorre sob a égide da Direcção-Geral de Política de Defesa Nacional (DGPDN), conforme oportunamente aqui anunciámos.

 

Segundo a Marinha, estes trabalhos “permitirão a Cabo Verde actualizar a sua cartografia náutica e assim incrementar a informação de segurança marítima a disponibilizar aos navios e embarcações que navegam na região e visitam os seus portos comerciais”.

 

Graças a uma tecnologia multifeixe instalada bordo, o navio fará ainda o “levantamento hidrográfico do canal de São Vicente e de um banco a noroeste da ilha de Santo Antão, que permitirá obter informação com cobertura total do fundo”, adianta a Marinha portuguesa.

 

Paralelamente, a guarnição do navio, num total de 50 militares, estará envolvida “em acções de cooperação com os militares da Guarda Costeira de Cabo Verde, em especial no âmbito da partilha de informação nas áreas da emergência médica e suporte básico de vida e áreas técnicas da manutenção e operação de máquinas marítimas”, refere a Marinha.

 

No final dos trabalhos, o navio estará no porto da Praia, em 28 de Novembro, “para participar num seminário sobre segurança marítima”, no qual estarão presentes “responsáveis militares e políticos da área da defesa de Portugal e Cabo Verde”, refere a Marinha.

Nota: Foto retirada do site oficial da Marinha

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill