Actividade Marítimo-Turística: João Mendonça, WaterX; Martinho Fortunato, Marina de Lagos; Miguel Subtil, Multiocean; Pedro Vale, Boatcenter.


2 comentários em “Marítimo-Turística”

  1. Jose Luis G Cardoso diz:

    Reflectindo sobre o que foi dito neste painel, pedia o favor ao senhor Ministro das Infraestruturas que faça o ponto de situação sobre as Marinas Existentes no Portugal arquipelágico, a sua taxa de ocupação permanente e o espaço disponível para receber embarcações estranjeiras. Não havendo mais espaço , ponderar o fundeamento de bóias de amarração nas zonas adjacentes e dinamizar um sistema de apoio logístico.

    Relativamente ao “Pilot” / Roteiro Inglês da Costa de Portugal que só diz mal de Portugal e dos portugueses, pedia ao JEM para apresentar a foto da capa , esclarecer quem é o EDITOR e DENUNCIAR essa ABERRAÇÃO NAUTICA

  2. João Barbas de Oliveira

    Só vamos para o mar a sério quando voltarmos a incluir o mar nos currículos escolares. Já lá esteve, a título voluntário, os velejadores de hoje passaram todos por lá.

    Hoje os jovens que aprendem a navegar à vela são filhos de famílias da classe média, e média alta.
    Por este caminho, neste país “democrático” pós-25 de Abril, só iremos para o mar daqui a 2 ou 3 gerações, ou mais.

    Basta ler.

    O estudo do “Hypercluster da Economia do Mar”, elaborado pela SaeR e coordenado pelo Professor Ernâni Lopes.

    http://feemar.weebly.com/hypercluster-do-mar.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill