Foi lançada pelo consórcio que está a desenvolver ao projecto para capacitar de internet os sistemas de navegação marítima e de transporte
DNV GL
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Foi lançado recentemente durante a conferência e-Navigation Underway 2019 o Consócio Plataforma de Conectividade Marítima (MCP, sigla em inglês). Trata-se de um domínio marítimo digital acessível, neutro, para capacitar com internet os sistemas de navegação marítima e de transporte, segundo o Maritime Executive.

Este sistema, que permite a existência de infra-estruturas electrónicas eficientes, seguras e integradas no meio marítimo interessado, tem vindo a evoluir há vários anos. No entanto, foi em 2015 que começou a despontar com a junção de várias entidades como os projectos EfficienSea2 da União Europeia, o projeto de validação STM e o projecto SMART Navigation financiado pelo Governo sul-coreano. De momento, este projecto já conta com quase 100 organizações.

O Consórcio, que actuará como órgão coordenador para o fornecimento de directrizes e normas, tem como membros: OFFIS (Alemanha), KRISO (Coreia do Sul), RISE (Suécia), Universidade de Copenhaga (Dinamarca) e as Autoridades Gerais de Farol do Reino Unido e Irlanda. A Autoridade Marítima Dinamarquesa, a Administração Marítima Sueca e o Ministério dos Oceanos e Pescas da República da Coreia, juntam-se como “observadores governamentais”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill