O conceito parece simples e quase evidente mas a sua concretização é um pouco como o «Ovo de Colombo» para a aquacultura em mar aberto, ou seja, ou seja, toda a ciência e arte está no sistema de construção que permite às jaulas, perante situações de mau tempo, ou mesmo tempestade, submergirem de forma proteger tanto a vida dos peixes quanto da própria estrutura, como nos diz António Vieira, o respectivo idealizador.


2 comentários em “Inovação: jaulas submersíveis para Aquacultura em Mar Aberto”

  1. Pedro diz:

    Formidável Inovação, Parabéns!

  2. Maria Cecília Metello diz:

    Muito interessante maior divulgação sobre a própria revista e estes assuntos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill