Pelas facilidades que apresenta para a indústria de petróleo e gás, o porto aposta cada vez mais no offshore, sendo por isso o cluster mais importante da Holanda.
Porto de Roterdão
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Por fornecer um ponto de acesso para a indústria offshore e por ser uma base de armazenamento, refinamento e transporte do sector de petróleo e gás, o porto de Roterdão é o cluster mais importante da Holanda, avançou o relatório da EY – Ernst & Young – Dutch Oilfield Services Analysis, 2018.

Nesse sentido, nos primeiros três meses do ano, o porto de Roterdão registou grande quantidade de escalas de embarcações offshore, notando-se elevada quantidade de navios de carga pesada, semi-submersíveis e gruas comparativamente a outros portos. As embarcações entram no porto essencialmente para desmobilização de actividades relacionadas com projectos e instalação de plataformas e parques eólicos.

Segundo comunicado oficial, o porto, através da unidade Business Analytics and Intelligence, instalou inclusivamente um sistema – Offshore Activity Monitor – para monitorizar a actividade offshore, rastreando a catividade e localização de navios relacionados com o ofsshore. Com esta solução, o porto tem uma visão sobre diferentes portos e parques eólicos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill