Antecipando a distribuição de recursos financeiros da União Europeia em inovação e investigação para o período 2021-2027, a Sea Europe já fez ouvir a sua voz no sentido de reforçar a parcela destinada à construção e reparação naval
Sea Europe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Sea Europe, uma associação representativa de quase toda a indústria de construção e reparação naval europeia, apelou a investimentos significativos da União Europeia (UE) na indústria naval da Europa, visando o cumprimento das metas de sustentabilidade propostas para esta actividade e combater a concorrência asiática, referia recentemente o World Maritime News.

Segundo o jornal, o Secretário-Geral da Sea Europe, Christophe Tytgat, terá referido que “ao contrário do passado, desta vez, a indústria marítima precisa realmente de receber uma parcela substancial e justa de programas de financiamento, como o Horizonte Europa”, o Programa-Quadro de Investigação e Inovação da UE para os anos de 2021 a 2027, com uma dotação de 94,1 mil milhões de euros.

De acordo com este responsável, “este apoio financeiro será crítico para permitir à indústria marítima cumprir a sua ambiciosa visão de um transporte marítimo com zero emissões em 2050, assim contribuindo para tornar a Europa numa economia e sociedade climatericamente neutra até essa data”.

Para alcançar esta meta, segundo a associação, a indústria naval requer medidas de investigação aplicada, desenvolvimento e inovação, quer no plano financeiro, quer sob uma perspectiva política e regulatória. Neste contexto, a Sea Europe recorda que o transporte marítimo representa 3,1% das emissões globais de CO2 e que, se fosse um Estado, seria o sexto maior emissor mundial de CO2. Pelo que, se não forem tomadas medidas, considera a associação, as emissões do sector irão crescer nos próximos anos.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill