34 altos dirigentes do sector subscreveram uma declaração promovida pela Global Maritime Forum em prol de um roteiro impositivo e ambicioso rumo à descarbonização e de apelo à indústria para se reunir em torno desta medida
International Chamber of Shipping
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Durante a sua cimeira anual de 2018, que se realizou dias 3 e 4 de Outubro, a fundação Global Maritime Forum promoveu uma declaração subscrita por 34 CEOs e dirigentes da indústria marítima que consistiu num apelo a favor da descarbonização, numa manifestação de apoio às metas da Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla inglesa) de reduzir em 50% as emissões de gases com efeito de estufa até 2050 e num convite à indústria marítima para se reunir em torno destes objectivos.

Para alcançar estes propósitos, os subscritores defendem uma aceleração da inovação tecnológica e dos modelos de negócio, melhoramentos na eficiência operacional e energética e a transição para combustíveis de zero carbono e novos sistemas de propulsão dos navios. Admitem que a transição para a descarbonização pode gerar novos modelos de negócio, desde que a regulamentação seja segura e confira graus de certeza a longo prazo a investidores, armadores, construtores e fretadores.

Consideram igualmente que as metas de redução de emissões devem ser alcançadas com o menor custo possível e que a aceleração para novas tecnologias e novos combustíveis de baixo teor de carbono requer fluxos financeiros significativos para investigação e desenvolvimento.

Na declaração, os subscritores enunciaram princípios aos quais deve obedecer um roteiro para a descarbonização: ambição, previsibilidade, orientação para o mercado, urgência, coerência, potenciador de tecnologias e obrigatoriedade.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill