O sistema de navegação por satélite Global Positioning System pode estar na origem de uma série de recentes incidentes marítimos no Mediterrâneo Oriental, segundo uma agência governamental dos Estados Unidos
Regulamento da Náutica de Recreio
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Vários incidentes marítimos ocorridos no Mediterrâneo Oriental entre 18 a 22 de Março, têm sido atribuídos a interferência do sistema de navegação por satélite GPS (Global Positioning Service), de acordo com um alerta lançado pela US MARAD (Administração Marítima dos Estados Unidos), a agência do Departamento de Transportes do Governo norte-americano responsável pelo transporte marítimo, revela o Safety4Sea.

Segundo a publicação, embora os casos não tenham ainda confirmação oficial, julga-se que os relatos de disrupções e interferências registados por longos períodos com cinco navios e um avião numa área entre Chipre e Port Said, no Egipto estão relacionados com dados errados ou mesmo inexistentes sobre posicionamento.

A mesma publicação dá conta de recomendações no sentido da necessidade de vigilância relativamente ao trânsito naquela zona e lembra que a informação sobre o assunto poderá ser oportunamente actualizada, aconselhando que eventuais relatos sobre incidentes ou anomalias sobre navegação na área sejam feitos através do site do Centro de Navegação da Guarda Costeira dos Estados Unidos, em https://www.navcen.uscg.gov/?pageName=gpsUserInput.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill