A partir de hoje e até Março de 2018, o Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental da Costa da Caparica (CMIA) tem uma exposição alusiva à frente Atlântica de Almada, com fotografias, jogos interactivos e esculturas feitas a partir de lixo marinho
CIMA
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

É hoje inaugurada, pelas 17H00, no CMIA – Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental da Costa da Caparica, a exposição “ALMADA ATLÂNTICA – Um mergulho no Oceano”.

A exposição pretende ser uma viagem pela Natureza submersa da frente atlântica de Almada, cuja biodiversidade se pretende dar a conhecer, e é inaugurada precisamente no Dia Mundial da Conservação da Natureza.

Patente até Março de 2018, a exposição está integrada na Estratégia Local de Educação para a Sustentabilidade de Almada, e é composta por fotografias recolhidas na região pelos fotógrafos da natureza Luis Quinta, Ricardo Guerreiro e João Pedro Silva, esculturas feitas a partir de lixo marinho (assinadas por Xandi Kreuzeder, do projecto Skeleton Sea) e jogos interactivos.

 

Nota: Foto de Luís Quinta

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill