Os estaleiros chineses da IMC YY farão parte do projecto daquele que será o maior estaleiro de reparação naval do Atlântico sul, no Brasil, previsto para iniciar operações em 2022 e acolher 120 navios por ano
Haifa Port Company
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Estado de Paraíba, no Brasil, estabeleceu um Protocolo de Intenções com os estaleiros chineses IMC YY, de Zhoushan, para a operacionalização das instalações da Empresa de Docagens Pedra do Ingá (EDPI), do consórcio Brasil Basin Drydock Company (BBDC, participado pela McQuilling e Promon Engenharia) no porto do Cabedelo, no extremo oriental da América do Sul, referem vários meios de informação internacionais.

Depois de entrarem ao serviço, em 2022, as instalações, situadas no município de Lucena, no Estado de Paraíba, serão as maiores da Bacia do Atlântico Sul para reparação de navios. O projecto EDPI está estimado em 900 milhões de dólares (cerca de 800 milhões de euros) e deverá acolher 120 navios por ano. A IMC YY é especializada em tecnologias verdes de reparação de navios e vai colaborar no âmbito de um contrato de longa duração.

A EDPI contemplará duas docas secas para navios até à dimensão dos Valemax (transportadores de minério de grande porte, com comprimentos aproximados de 360 metros), e um sistema não convencional hydrolift (plataformas de docagem, com lajes situadas próximo da superfície do terrapleno e uma eclusa para, em relação ao nível de maré exterior, elevar os navios e, inversamente, baixá-los apos uma reparação) para navios menores de apoio a actividades offshore.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill