O Grupo Maersk anunciou ter chegado a acordo para a venda da área dos navios-tanque ao seu maior accionista, a fundação controlada pela família fundadora da própria Maersk, por 1,1 mil milhões de dólares.
Maersk
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Como referiu Søren Skou, Director Executivo do Grupo Maersk, a veda da Maersk Tankers faz parte da estratégia delineada de concentração nos negócios principais, como sejam o transporte de contentores, operação portuária e logística em geral, tendo sido já expressa há muito a intenção de uma gradual alienação das áreas relacionadas com o negócio petrolífero.

A Maersk Tankers faz parte do Grupo Maersk desde 1928 sendo uma das maiores empresas de transporte de combustíveis do mundo, operando cerca de 161 navios-tanque, 80 dos quais próprios, contando actualmente com cerca de 3 100 empregados.

Para o mercado as mudanças serão praticamente imperceptíveis porquanto, passando para as mãos da A.P. Moller Foundation, os navios continuarão a operar usando o mesmo logotipo tradicional com a estrela da Maersk.

Ainda segundo declarações de Ane Maersk Mc-Kinney Uggla, neta do fundador da Maersk e hoje a dirigir a Fundação A.P. Møller, a intenção é a Fundação assumir posição significativa, ou mesmo a maioria, directa, em algumas das actividades do Grupo, em consonância também com a estratégia definida pela respectiva Administração.

No caso da Maersk Tankers, como também revelado, o plano é gerir a respectiva frota em consórcio com outras empresas, como a Mitsui, não deixando nunca a Fundação de se manter como accionista maioritário da companhia.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. 1ª Feira e Congresso Trabalhar num Navio

    Outubro 19 @ 11:00 - 19:30
  2. MOST Iberia 2017

    Outubro 21 - Outubro 24
  3. Mineração em Mar Profundo – Uma escolha sustentável para Portugal?

    Outubro 27 @ 9:00 - 18:00
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill