Dados da BIMCO revelam que a entrada de novos grandes porta-contentores no mercado supera o ritmo da procura para estes navios
Maersk
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A capacidade instalada da frota de navios porta-contentores está a crescer a um ritmo difícil de acompanhar pela procura, exercendo pressão sobre as tarifas dos fretes e adensando nuvens sobre as expectativas de recuperação do respectivo mercado, refere o World Maritime News.

Segundo o jornal, desde o princípio deste ano que o ritmo de entrega de novos navios tem sido acelerado, em particular no que se refere a ultra large container vessels (com mais de 360 metros de comprimento e capacidade a partir das 14.500 TEU, ou ULCVs).

De acordo com dados da Baltic and International Maritime Council (BIMCO), uma associação de armadores e operadores de transporte marítimo, até ao início de Agosto, os estaleiros entregaram navios com 947 mil TEU de capacidade, contra uma capacidade demolida de apenas 36.833 TEU.

Segundo um analista da BIMCO citado pelo jornal, durante o segundo trimestre deste ano apenas cinco navios (9.608 TEU) tinham sido demolidos, essencialmente pequenos e velhos navios. “Desde há 10 anos que não havia um nível tão baixo de desmantelamento de navios”, refere o mesmo analista. Este ano, os navios demolidos tinham uma idade média de 24 anos e capacidade para 1.754 TEU, acrescenta o mesmo responsável. Em 2017, a média de idade dos navios fora de 21 anos e a capacidade de 2.807 TEU.

Diz também a BIMCO que a capacidade da frota inactiva caiu de 417 mil TEU, no princípio do ano, para 341 mil TEU, no final de Julho. Devido às tendências do mercado, a associação avaliou em baixa as suas expectativas de desmantelamento de navios, que passaram de 250 mil para 80 mil TEU, o que resultará num crescimento nominal estimado da frota em 5,5% em 2018.

Todavia, mantendo-se o crescimento da procura e a frota inactiva fixa, o equilíbrio fundamental diminui neste mercado se a frota aumentar acima dos 5,5% ou 5,7%, refere o analista da BIMCO, citado pelo jornal.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill