Desinteresse de companhias e baixa do preço do petróleo na origem da decisão
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Na última sexta-feira, o Governo norte-americano cancelou os direitos de exploração petrolífera e de gás natural no Árctico válidos até 2017, adianta o The Wall Street Journal. A decisão abrange uma área superior a 220 mil quilómetros quadrados no Mar de Chukchi e mais de 260 quilómetros quadrados no Mar de Beaufort e respeita a licenças atribuídas à Royal Dutch Shell e à Statoil.

Segundo a imprensa, a decisão está relacionada com o desinteresse manifestado pelas companhias energéticas e a queda do preço do petróleo, e surge cerca de um mês depois da Shell ter abandonado a exploração no Mar Chukchi, na qual já tinha investido cerca de sete biliões de dólares (aproximadamente seis mil milhões de euros).

O mesmo jornal cita a este propósito a senadora republicana do Alaska, Lisa Murkowski, que acusa a Administração Obama de violar os compromissos assumidos pelo governo face àquele estado e de ir contra os interesses da nação, revelando um «padrão de hostilidade relativamente à produção de energia no nosso estado que começou em que a sua Administração assumiu funções».



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill