Entre outras consequências, a invasão da Ucrânia pela Rússia tem também a de obrigar a Europa repensar as suas estratégias de abastecimento de matérias-primas, a começar pelas energéticas, como o gás, a mais curto prazo, mas nem tudo se reduz ao gás e, mais cedo ou mais tarde, a questão não deixará de se alargar a outros minérios necessários inclusive, à transição energética e que tenderão a conduzir à mineração em mar profundo…


Um comentário em “Geopolítica, Geoestratégia e Mineração em Mar Profundo”

  1. Manuel F. Fernandes diz:

    Tão ou mais importante que os minérios e a energia, o que a guerra em curso veio revelar foi a dependência alimentar do país.
    Se não invertermos rapidamente a irresponsável situação para que os desgovernantes nos conduziram, a curto prazo poderemos estar mesmo numa situação de fome. É triste olhar para as planícies alentejanas, que já foram o celeiro da nação, e constatar que não há cereais semeados e que, muitos dos terrenos de cultivo, são agora usados para a exploração intensiva de oliveiras e amendoeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill