O fundo de compensação salarial aos pescadores açorianos vai abranger 700 profissionais, que vão receber o equivalente a meio salário mínimo (305 euros)
Haliade-X 12 MW
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Conselho Administrativo do Fundopesca, um fundo de compensação salarial para pescadores dos Açores, decidiu activar o fundo, informou o Governo Regional dos Açores. Presidido pelo Director Regional das Pescas dos Açores, Luís Rodrigues, o fundo vai abranger “700 pescadores, que vão receber o equivalente a meio salário mínimo, ou seja, 305 euros”, referiu aquele responsável.

De acordo com Luís Rodrigues, o fundo é activado por verificação de um dos critérios previstos, não por reivindicações. E neste caso, foram analisados os últimos 30 dias de descargas em lota, após o que se verificou que “em 15 dias, o rendimento decresceu, quando comparado com o período homólogo dos últimos três anos”, referiu o responsável.

Criado em 2002 com o propósito de compensar salarialmente os pescadores dos Açores em situações que os impeçam de exercer a actividade, o Fundopesca foi alterado em 2016 no pressuposto de que a quebra de rendimentos passasse a ser um critério da sua activação e reduzindo o período temporal entre a perda de rendimento e o pagamento efectivo da compensação.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. IV Grande Conferência JEM

    Janeiro 22 - Janeiro 23
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill