Quem o diz é o jornal World Maritime News, acrescentando que em paralelo aumentará o número de passageiros, dos 24 milhões de 2016 para 40 milhões em 2030
Navios de cruzeiro
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A frota global de navios de cruzeiro vai crescer 50% nos próximos 10 anos e o valor das encomendas actualmente em carteira está estimado em 41,1 mil milhões de euros, com 75 navios previstos para entrega em 2025, refere o World Maritime News.

Segundo o jornal, neste segmento, os construtores europeus dominam o mercado, com destaque para as construtoras Fincatieri, Meyer Werft e STX France. A Fincatieri está a construir 29 dos mencionados 75 navios, a Meyer Werft 17 e a STX France 12. O novo grupo detido pela Genting Hong Kong (MV Werften) está a construir seis.

O jornal refere que 11 destes 75 navios usarão gás natural liquefeito (GNL), quer no mar, quer em porto. Dois ao serviço da Royal Caribbean International, outros dois ao serviço da MSC Cruises e sete ao serviço das marcas da Carnival.

Com base nestas projecções e considerando que a maioria das entregas dos navios ocorrerão na segunda metade do período em análise, o jornal estima que o número de passageiros passe dos 24 milhões registados no final de 2016 para 30 milhões em 2022, 35 milhões em 2026 e 40 milhões em 2030.

Finalmente, o jornal refere que além de estarem a investir em novos navios, as empresas de cruzeiros estão a investir bastante na remodelação dos navios já existentes. E adianta que só em 2016, foram gastos 1,3 mil milhões de euros nesse tipo de operações.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Greenfest

    Setembro 28 - Outubro 1
  2. Logística e Cadeias de Abastecimento

    Outubro 11 @ 9:30 - 18:00
  3. 1ª Feira e Congresso Trabalhar num Navio

    Outubro 19 @ 11:00 - 19:30
  4. MOST Iberia 2017

    Outubro 21 - Outubro 24
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill