O surfista português venceu a prova do circuito mundial de surf contra Ramzhi Boukhiam, conseguindo 3000 pontos a contar para o QS
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Frederico Morais foi o vencedor do Pro Santa Cruz presented by Noah Surf House, etapa de categoria 3000 do circuito mundial de qualificação (QS) da World Surf League (WSL), tendo derrotado o marroquino Ramzhi Boukhiam na última etapa. Vitória que lhe concede 3000 pontos a contar para o QS.

“Estou sem palavras. É a minha segunda vitória de sempre no QS. A primeira foi no ano em que me qualifiquei para o World Tour (2016). Não tive um bom início de ano na Austrália, por isso é que também estou aqui. Ganhar em casa, à frente destas pessoas, que me apoiaram incansavelmente, deixa-me sem palavras. É para isto que trabalhamos. Tenho trabalhado bastante com o meu treinador. Tentar mudar algumas coisas e a fazer coisas novas. É o que temos feito, foi o que fiz na final e resultou. Estou muito feliz!” referiu o surfista vencedor.

Frederico Morais terminou com um total de 13.60 pontos (em 20 possíveis), para os quais contribuíram um 7.00 (em 10 ponto possíveis) e um 6.60. O seu adversário fez uma pontuação total de 10.34. Tendo eliminado, nas meias-finais, o francês Jorgann Couzinet, depois de já ter eliminado Nomme Mignot nos quartos-de-final.

O surfista Vasco Ribeiro quase chegou à final. Foi eliminado nos quartos-de-final pelo brasileiro Luel Felipe, ficando em 5º lugar. O português fez 9.23 pontos contra os 12.50 do seu adversário. Ainda assim, com o seu resultado, acumulou 1260 pontos para o seu ranking do WQS.

Créditos de imagem: Pedro Mestre



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill