A Marinha do Brasil afundou com tiros de mísseis, a descomissionada Fragata Bosísio, ao largo do Rio de Janeiro, num exercício onde estiveram envolvidos meios navais e aéreos.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Fragata Bosísio foi inicialmente atingida com um míssil anti-navio Penguin, bem como por um segundo míssil Exocet, ambos enviados a partir de outras Fragatas da Marinha Brasileira, prosseguindo todavia o exercício de afundamento com a intervenção de um helicóptero  Seahawk, em estreia neste tipo de intervenção, bem como por outros dois helicópteros de interceptação e ataque, AF-1B, estacionados no Porta-Aviões da Marinha do Brasil, lançando bombas de 230 kg, enquanto outras duas Fragatas da Classe Niterói, a BNS Liberal e a BNS Independência, exercitaram a  pontaria dos seus canhões de 4,5 polegadas.
A Fragata BNS Bosísio foi uma antiga fragata da Royal Navy Type 23 (HMS Brazen) comprada pelo Brasil em Novembro de 1994, armada Agosto de 1996 e descomissionada em Setembro de 2015.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Oceans Meeting

    Setembro 7 - Setembro 8
  2. Colóquio: Sines, o Porto e o Mar – História e Património

    Setembro 7 - Setembro 9
  3. X Congresso da APLOP

    Setembro 11 - Setembro 12
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill