Proposto pela Câmara de Sines, o projecto será co-financiado em mais de 730 mil euros pelo FEDER, através do Alentejo 2020
Observatório do Mar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Em Novembro de 2018, o Programa Alentejo 2020 aprovou o financiamento do Observatório do Mar, no concelho de Sines. Com um custo total de 2.831.456,62 euros, o projecto tem um investimento elegível de 862.033,77 euros que será co-financiado em 85% (732.728,70 euros) pelo Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional (FEDER), no âmbito do Alentejo 2020.

Conforme esclareceu a Câmara de Municipal de Sines, que se candidatou a este financiamento, o Observatório do Marterá o formato de centro interpretativo, onde serão oferecidas aos visitantes experiências interactivas e sensoriais” e nesse contexto “serão recuperados os edifícios dos antigos Armazéns da Ribeira, que serviram de apoio à pesca artesanal e, no passado, configuraram parte das estruturas defensivas do antigo porto de pesca.”

“Nos edifícios reabilitados será criado um espaço que possibilitará a realização de exposições ligadas à temática da pesca, das visões mitológicas locais, da ligação de Sines ao mar e das viagens de Vasco da Gama, passando pela valorização dos recursos naturais da plataforma marítima”, explicou a autarquia, acrescentando que a recuperação destes edifícios “vem devolver à comunidade um relevante património histórico-cultural, intimamente ligado à identidade siniense e ao seu universo atlântico”.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill