Uma viagem pela epopeia marítima, pela poesia de Pessoa, pelo Fado, mas também pelos reflexos do mundo submarino, é o que a exposição colectiva "Oceano-Mar é Vida" da Tertúlia de Arte da Associação David Melgueiro propõe no próximo dia 29 de Abril na Casa de Cultura Jaime Lobo e Silva, Ericeira.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A colecção de obras lança o desafio para quem quiser navegar entre monstros do desconhecido e o gigante Adamastor, no constante movimento das vagas e das espumas contra os rochedos, aos abismos onde regurgita a vida que se transforma e adapta. Ao mesmo tempo lança um grito de alarme para o flagelo da agressão a que são submetidos os Oceanos, sem esquecer os fenómenos extremos que emergem como tsunamis, tempestades e o desaparecimento dos gelos das altas latitudes.

O evento terá início às 16h30, com a apresentação do projecto David Melgueiro/Expedição Marborealis pelo Comandante e Presidente da Associação David Melgueiro, José Mesquita. Em seguida será proferida a palestra “Os Oceanos e o clima do Planeta” pelo Prof. Roberto Gamboa da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do IPLeiria. Depois será o Prof. Dr. António Pascoal, do Instituto Superior Técnico, que partilhará o seu conhecimento sobre “A Robótica marinha: ferramenta para o estudo dos Oceanos”. E antes da inauguração da exposição “Oceano – Mar é Vida” da Tertúlia de Arte, o escultor Carlos Oliveira irá explicar que ligação tem ao projecto David Melgueiro / Expedição Marborealis com a palestra “A Tertúlia de Arte e a Exposição Oceano-MAR é VIDA”.

 



Um comentário em “Exposição “Oceano-Mar é Vida” chega à Ericeira”

  1. o mar é uma fonte de vida e desafio ao imprevisto, nunca se sabe o que lá vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill