O comportamento da indústria do gás natural foi alvo de um estudo que concluiu pela sua elevada capacidade de resiliência face a fenómenos climatéricos adversos registados em 2017 e 2018
GNL
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Um estudo deste mês da RNB Energy para o Conselho de Gás Natural, o «Weather Resilience in the Natural Gas Industry: The 2017-18 Test and Results», concluiu que o desempenho da indústria do gás natural durante os eventos climatéricos adversos de 2017 e 2018 foi particularmente resiliente, refere o Safety4Sea.

Produzido a partir de relatos de imprensa, relatórios de operadores regionais, dados governamentais e entrevistas detalhadas com responsáveis de 25 empresas afectadas pelos eventos climatéricos extremos, o documento analisou o comportamento da indústria face a dois furacões (Harvey, no Golfo do México, e Irma, no Atlântico sul) e a uma combinação de uma tempestade de frio no Nordeste e a uma bomba ciclónica.

Para avaliar a resiliência desta indústria, os autores do estudo criaram uma definição híbrida baseada em terminologia utilizada pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos e definições de dicionários. Com base neste conceito, o estudo a capacidade da indústria do gás natural para se preparar e adaptar a alterações de condições e resistir e recuperar rapidamente de rupturas, bem como para suportar e ultrapassar ataques deliberados, acidentes ou ameaças de fenómenos naturais.

De acordo com o estudo, a fiabilidade e resiliência do sector ficaram demonstradas e a dever-se a quatro grandes características: instalações subterrâneas, protegidas de grandes impactos; armazenamento de gás sob pressão em oleodutos de transmissão (line pack), que ocorre incidentalmente e amortece os efeitos de condições anormais de operação; fiabilidade das redes relacionada com a configuração das redes de oleodutos; e confinamento dos impactos de rupturas, que impedem ocorrências em cascata no caso de fenómenos invulgares que afectem uma parcela da rede.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill