Para dar resposta à crescente procura de GNL no mercado chinês, um estaleiro da China, em parceria com a DNV GL, prepara-se para construir um novo navio de GNL, com capacidade para 270 mil metros cúbicos, e que será o maior do mundo do seu género
Wärtsilä
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O estaleiro estatal chinês da Hudong-Zhonghua Shipbuilding, o único que constrói os grandes navios de gás natural liquefeito (GNL) chineses, juntou-se à sociedade classificadora norueguesa DNV GL para desenvolver o que pode ser o maior navio para GNL do mundo, com capacidade para 270 mil metros cúbicos, superando os Q-Max construídos pela Samsung Heavy Industries, na Coreia do Sul, que têm capacidade para 266 mil metros cúbicos, referiu o World Maritime News.

De acordo com o jornal, o novo navio poderá transportar GNL suficiente para abastecer 4,7 milhões de lares em Xangai durante um mês. Em Janeiro deste ano, a cidade importou 600 milhões de metros cúbicos de GNL, o que requereu seis navios de 170 mil metros cúbicos. Com o novo navio, segundo dados da DNV GL citados pelo jornal, pode ser obtido um acréscimo de 25 a 30 por cento de eficiência face a esse tipo de navio.

O projecto está relacionado com o aumento da procura de GNL na China, que importou 37.8 milhões de toneladas de GNL em 2017 e mais de 54 milhões de toneladas no ano seguinte (+42% de 2017 para 2018), segundo a DNV GL. E que deverá importar cada vez mais, ultrapassando as 100 milhões de toneladas em 2030, tornando o país o maior importador mundial de GNL. Uma procura que tem contribuído para transformar o mercado global de GNL.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill