Depois de um processo competitivo em Maio, os cadetes da escola Naval têm emprego garantido

«A taxa de empregabilidade na Marinha é de 100%, uma vez que (…) temos um especial cuidado com formação dos [nossos] futuros oficiais da Marinha, a qual não se resume à componente académica», refere Edgar Marcos de Bastos Ribeiro, Comandante da Escola Naval, expandindo-se a formação dos cadetes também para o seu desenvolvimento pessoal.

Por ser uma Escola que prepara os oficias para se integrarem na Marinha, na Escola Naval «formamos o pessoal com as valências que precisamos», sendo a constante procura de melhoria dos ciclos de estudo dos mestrados integrados um dos principais desafios.

O concurso para entrar no mestrado integrado da Escola Naval, que começa em Maio e termina em Junho, é bastante competitivo: «normalmente concorrem 500 e quase 600 [alunos] para 40 lugares». A Escola Naval tem actualmente 207 alunos nos mestrados integrados, sendo cerca de 10% cadetes internacionais e 19% cadetes femininos e nos mestrados e pós-graduações cerca de 50 alunos em formação.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill