E poderá receber por mais dez anos, afirmou o empreendedor irlandês Paddy Cosgrave, admitindo também a possibilidade de se fazer uma edição em Sagres.
AESDP
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Ericeira recebeu, no último fim-de-semana, pela terceira vez, o Surf Summit, o evento relaxado que antecede a Web Summit (a maior cimeira tecnológica do mundo). E, ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos, as praias não estiverem cem por cento à medida de participantes. Todavia, foi possível experimentar surf, standup paddling e outras actividades, como o BTT.

 

O fim-de-semana foi também alvo de revelações: Paddy Cosgrave, co-fundador da Web Summit, confessou, no Domingo, que o Surf Summit iria continuar na Ericeira por mais dez anos, admitindo, no entanto, a possibilidade de se fazer uma edição em Sagres. “Já tivemos dois anos espantosos e é óptimo estar de volta à Ericeira para mais uma edição da Surf Summit. Vamos planear algo muito especial para os próximos dez anos”, afirmou o empreendedor irlandês num encontro com jornalistas na Praia da Foz do Lizandro, na Ericeira.

 

“Trocámos diferentes ideias e conceitos. É uma experiência única e obtemos inputs importantes para desenvolver negócios“, lançou Tiago Pires, também presente no evento, elogiando a informalidade da iniciativa que permite a aprendizagem num contexto descontraído e de comunhão com a natureza.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. IV Grande Conferência JEM

    Janeiro 22 - Janeiro 23
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill