Subida atingiu os 139,5% entre 2016 e 2017 em TEU encomendadas
DVB Bank
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Em 2017, foram encomendados 109 porta-contentores, que representam 671.641 TEU, menos de metade do número de 2015 (248, equivalentes a 2,2 milhões de TEU) e mais 34 do que em 2016 (75, equivalentes a 280.480 TEU), de acordo com a empresa de análise de mercado Alphaliner, citada pelo World Maritime News.

Assim, as encomendas de porta-contentores aumentaram 139,5% face a 2016. Mas uma queda face a 2015 de que ainda não se recuperou na totalidade e que, segundo o jornal, citando a mesma fonte, pode estar relacionada, pelo menos em parte, com as exigências do regulamento NOx TIER III da Organização Marítima Internacional (IMO, da sigla em inglês), que entrou em vigor para os navios com data de manutenção após 31 de Dezembro de 2015 e que torna os navios mais caros de construir. Face à data em questão, algumas empresas anteciparam as encomendas por causa das novas regras.

Já no que corresponde as entregas, de 2016 para 2017 houve um aumento de 26,6%, tendo passado de 146 porta-contentores entregues, equivalentes a 944.485 TEU, para 160 porta-contentores, equivalentes a 1,19 milhões de TEU. Pelo que, conclui a Alphaliner, a capacidade total dos navios entregues em 2017 “ultrapassou claramente a actividade de pedidos de embarque acima mencionada”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill