Principalmente os navios graneleiros, cargueiros e os navios tanque.
Moore Stephens
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

No segundo trimestre de 2019 as encomendas de navios desceram para os níveis mais baixos de que há registo. Segundo a VesselsValue, os navios graneleiros apresentaram uma descida de 73% em comparação com o primeiro trimestre de 2018. 

Os navios mais procurados foram os Porta-contentores Panamax, e apesar dos níveis baixos de encomendas no sector Capesize (grandes Cargueiros) foram realizados 13 pedidos, pela COSCO Shipping Bulk, para navios de 208.000 dwt por cerca de 47 milhões de euros cada. Pedidos que, se comparados às 45 encomendas efectuadas no período homólogo, significam uma drástica redução no número de novas encomedas.

Os pedidos para navios tanque decaíram 47% no primeiro semestre de 2019 face ao período homólogo, sendo que os países que lideram tais encomendas são a Grécia e Singapura. Já os pedidos de VLCC caíram 60% em 2019, em comparação com o mesmo período de 2018.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill