Empresas de cruzeiros criam plano para ensinar, tanto passageiros como equipa a bordo, a proceder em caso de ataque de pirataria.
Sun Princess
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Duas empresas de cruzeiros instituíram recentemente um plano contra ataques de pirataria. Assim, na possibilidade desses ataques, estão cada vez mais preparadas, quer no plano da equipa de profissionais a bordo como dos passageiros, que saberão agir nessa circunstância.

Segundo o CruiseRadio.net, meio de comunicação internacional especializado, o Spectrum of the Seas da Royal Caribbean e o Sun Princess da Princess Cruises foram os cruzeiros que desenvolveram exercícios para preparar os passageiros no caso de um dos navios ser atacado nas águas mais prováveis para que tal situação ocorra.

O Sun Princess avisou antecipadamente os passageiros que estariam a trabalhar em exercícios de pirataria pedindo que se acolhessem nos corredores internos, enquanto os oficiais de cruzeiro trabalhavam para evitar os criminosos.

Quanto ao Spectrum of The Seas, as autoridades da Royal Caribbean estão a conduzir exercícios de Safe Haven para ajudar a preparar os passageiros para tal eventualidade. Os viajantes devem deslocar-se em direcção ao centro da embarcação e evitar janelas e áreas externas.

Os planos passam por não chamar a atenção, desligando luzes e permanecendo mais calmos nessas áreas, assim como levar a bordo mais oficiais de segurança armados.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Selvagens Ilhas Afortunadas

    Junho 6
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill