Um relatório da fundação Global Maritime Forum conclui que a eficiência energética é o factor com maior potencial para influenciar a indústria marítima nos próximos 10 anos, por ser aquele para o qual o sector está mais preparado
UNCTAD
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A eficiência energética e a opção por tecnologias redutoras de emissões foram considerados os factores com maior potencial de impacto na indústria marítima nos próximos anos num relatório apresentado na cimeira anual da fundação Global Maritime Forum, que decorreu em Hong-Kong, nos dias 3 e 4 de Outubro e a que já aqui aludimos.

Já o uso de combustíveis não fósseis e tecnologias alternativas de propulsão, embora considerados factores susceptíveis de reduzirem as emissões de gases com efeito de estufa, não mereceram tanta importância quanto ao seu potencial para influenciar o sector na próxima década, refere-se naquele documento, citado pelo Safety4Sea.

De acordo com o relatório, denominado Global Maritime Issues Monitor 2018, a eficiência energética está entre as questões mais desenvolvidas no sector, o que reflecte o facto de a indústria ter trabalhado nesta matéria ao longo dos últimos anos e estar preparada para adoptar as medidas necessárias quando necessário. O que parece confirmado pelos resultados do slow steaming (a navegação abaixo da velocidade máxima como forma de reduzir o consumo de combustível).

O recurso a tecnologias e estratégias redutoras de emissões, por outro lado, é uma opção para a qual, apesar de tudo, a indústria marítima se sente menos preparada. O motivo é o facto de nenhuma das tecnologias alternativas aos combustíveis fósseis estar suficientemente madura ou ser financeiramente viável face aos resultados, refere o relatório.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill