Quem o conclui é uma consultora especializada em novas tecnologias, que sublinha o recurso cada vez maior da indústria marítima à robótica, ao blockchain, ao big data, aos veículos não tripulados e à automação
KOBC
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Nos próximos cinco anos, os fornecedores de bens e serviços na indústria marítima vão adoptar soluções cada vez mais assentes na digitalização para responder às necessidades de segurança, ao excesso de capacidade instalada no transporte marítimo e à necessidade de modelos de negócio mais precisos, concluiu a consultora especializada em novas tecnologias ABI Research, segundo a publicação Safety4Sea.

De acordo com a publicação, esse tipo de soluções, que contemplam o big data, o blockchain, a automação, a robótica e os veículos não tripulados, estão a induzir o sector dos fretes marítimos a adoptar abordagens inovadoras nos seus negócios que reduzirão ou eliminarão actividades desprovidas de valor acrescentado.

Este sector deverá beneficiar destas tecnologias, sobretudo se considerarmos que, de acordo com estimativas, as receitas os fretes marítimos devem crescer dos 143 mil milhões de euros de 2017 para 177 mil milhões este ano, refere a publicação.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill