Svitzer
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Svitzer vai receber em Abril dois novos rebocadores, o Svitzer Maimon e o Svitzer Beata, construídos nos estaleiros da Damen Shipyards de Song Cam, no Vietname, e prevê receber mais dois no mês de Agosto, informa o jornal World Maritime News.

Os dois rebocadores serão destinados a operações da empresa na República Dominicana, desenvolvidas no quadro de uma parceria com Remolcadores Dominicanos, segundo a mesma fonte.

A entrega destes quatro rebocadores, todos com design ATD (Azimuth Tractor Drive) 2412, enquadra-se no âmbito de um programa da Svitzer, cuja frota tem sido em grande parte encomendada à Damen Shipyards.

De acordo com o jornal, os rebocadores têm uma força de reboque superior a 65 toneladas, equivalente à potência gerada pelos motores de um Caterpillar gémeo 3516C, e atinge uma velocidade de 12 nós.



Um comentário em “Damen fornece quatro novos rebocadores à Svitzer”

  1. Jesse Cardoso Manoel diz:

    Eu anseio por uma oportunidade de trabalhar nesta conceituada empresa.sou segundo oficial de náutica , aceito trabalhar como
    MCB manobro convencional de dois eixos, sistema schottel sistema azimutal. Tenho vasta experiência , em rebocadores portuários , manobrei em vários portos do Brasil. Preciso de uma oportunidade. E-mail jcm.br@hotmail.com tel: 27-999470202 027-30916916. 027- 3386-6811 (recado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill