Presidente da República e Primeiro-Ministro entenderam dever reagir à entrevista do Embaixador dos Estados Unidos ao Expresso num estranho tom de tão incompreensível quanto desnecessário desagravo nacional, fixando-se, como sempre, no acessório e esquecendo o essencial.
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone


2 comentários em “Da falsa exaltação do acessório ao esquecimento do essencial”

  1. Francisco Coutinho diz:

    É preciso manter sempre a ideia de que somos soberanos.

  2. Pedro diz:

    Não veicular o óbvio parece ser trabalho político, Apoiado Director,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill