Estivadores fazem greve e protestam contra privatização do porto
Porto do Pireu
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A Cosco Group Limited assinou hoje o acordo com o TAIPED (Helenic Republic Asset Development Fund) para a compra de uma participação maioritária do porto do Pireu, na Grécia, a um preço de 22 euros por acção, segundo informam vários meios de comunicação.

A Cosco adquire assim de imediato 51% da infra-estrutura por 280,5 milhões de euros, com a opção de adquirir mais 16% (perfazendo o total de 67% que é anunciado na imprensa) por 88 milhões de euros (totalizando os 368,5 milhões de euros também avançados pela imprensa) no prazo de 5 anos, verificadas as condições impostas no contrato, como a concretização dos anteriores investimentos.

O acordo culmina um processo negocial iniciado em 2014, com avanços e recuos, e insere-se no âmbito da privatização do porto do Pireu, uma das condições impostas pelos credores internacionais para realizar o resgate financeiro à Grécia. A cerimónia de assinatura foi presidida pelo Primeiro-Ministro grego, Alexis Tsipras, que espera que este investimento impulsione outros, no quadro do processo de recuperação económica do país.

Quem se manifestou contra o acordo foram os estivadores do porto do Pireu, que terão entrado em greve, levando ao enceramento do porto, e bloqueado ruas em Atenas segundo reporta a Reuters, citada por meios de informação internacionais.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill