Foi embarcada a primeira carga de GNL da terceira instalação da central
IMO
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

A central de liquefacção de gás de Yamal, na Rússia, atingiu a capacidade plena de produção no dia 11 de Dezembro, com a inauguração da terceira instalação de liquefacção de gás natural, refere o Maritime Executive. No total, a central tem três instalações de liquefacção com capacidade para 16,5 milhões de toneladas/ano (5,5 milhões de toneladas/ano cada uma).

De acordo com a empresa independente russa Novatek, uma das parceiras do consórcio Yamal GNL Company, juntamente com a Total e o Fundo Rota da Seda, que opera a central, a capacidade plena foi atingida em tempo recorde (com a segunda instalação lançada seis meses antes do previsto e a terceira mais de um ano antes), e no respeito pelo orçamento estabelecido.

No dia 11 de Dezembro foi embarcada a primeira carga de GNL produzido nas novas instalações da central, no navio Christophe de Margerie, a partir do porto de Sabetta, na Península de Yamal. E de acordo com meios de comunicação internacionais, já terá sido decidido construir uma quarta instalação, com capacidade para produzir 1 milhão de toneladas por ano e baseada na tecnologia Arctic Cascade, da Novatek.

Responsável por 5% do mercado mundial de GNL, esta central deverá atingir uma produção de 55 a 60 milhões de toneladas por ano em 2030. Actualmente é servida por uma frota de navios tanque de diversas classes, aptos para navegação no Árctico. Desde que a primeira instalação entrou em funcionamento, há um ano, a central já produziu e expediu 7,5 milhões de toneladas de GNL para os cinco continentes, refere a imprensa internacional.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill