Jorge P. Silva

Jorge P. Silva, é luso-moçambicano, licenciado em Relações Internacionais e Cooperação, especialista em Gestão e Desenvolvimento Sustentável dos Oceanos, desenvolve pesquisas nas áreas da Ciência Oceânica: Economia Azul e Clusters Marítimos, bem como Geopolítica, Geoeconomia e Geoestratégia da Energia no séc. XXI (Petróleo e Gás) com especial incidência na região do Oceano Índico (ROI), Shipping e Logística de petróleo e gás natural com particular foco nas estruturas marítimo-portuárias. Defensor do desenvolvimento sustentável, assume-se como um ambientalista céptico. Consultor de Tecnologias e Operações Portuárias e de Inteligência Económica Marítima com uma perspectiva independente sobre as tendências do mercado, dedica-se a pesquisar o complexo da Ciência Oceânica orientada para o quase desconhecido Indico. Tem sido orador convidado de instituições nacionais e internacionais como o Centro de Estudos Estratégicos da CPLP (CAE-CPLP) onde abordou a temática “Os Oceanos e a Segurança Alimentar: Conexões.”, Fundação Joaquim Chissano, Sygma Holding, Cimeira do The Economist, II Cimeira nos EUA, onde abordou o tema “Oceans as the Last Economic Frontier, the Case of The Indian Ocean”, em 2013 participou no congresso da FEUP no Porto com o tema “Mozambique: Our Sea is also our Future”, e posteriormente como membro e moderador do painel dedicado a Recursos e Tecnologias do Mar do 7o Congresso Luso-Moçambicano de Engenharia, UPorto/FEUP-UEM/FE, realizado em Inhambane, Julho de 2014. Mais recentemente orientou um estudo para uma empresa privada sobre os desafios e oportunidades para a gestão de um importante porto de pesca em Moçambique.
Há 05 minutos
Apesar da sua enorme dimensão, apesar de dispor de mais de 100 portos, África ainda está muito aquém da sua potencialidade, havendo apenas meia dúzia de portos com dimensão e volume de tráfego significativo em termos mundiais, bem como é igualmente de nunca esquecer o facto de 16 dos 54 países não ter directo acesso ao mar, o que faz também que uma das principais funções dos portos, como sucede em Moçambique, seja, antes de mais, a de servir o hinterland, como lembra e sublinha Jorge Silva. saiba mais
Abril 6, 2021
Há 05 minutos
O ataque a Palma, estratégico, envolvendo cerca de 90 operacionais e realizado com perfeito conhecimento do terreno, das circunstâncias evolventes e máximo profissionalismo, não marca apenas um salto de escala mas também talvez um ponto de não retorno em que a intervenção internacional para salvar Moçambique da insurgência se torna tão mais imperiosa quanto se torna também cada vez mais evidente, como sublinha Jorge Silva, a capacidade de operação conjunto, terrestre e marítima, dos insurgentes. saiba mais
Março 31, 2021
Há 05 minutos
A nomeação do Vice-Almirante Joaquim Mangrasse como novo CEMGFA de Moçambique, a par do início de formação de Fuzileiros Navais por elementos militares dos Estados Unidos, não pode deixar de ser um significativo sinal de um novo olhar para o Mar de Moçambique, é quanto Jorge Silva destaca na nossa conversa de hoje, assim como a aparente entrada da China num novo ciclo de crescimento menos exuberante do que vinha acontecendo ao longo dos últimos anos. saiba mais
Março 24, 2021
Há 05 minutos
Não sem uma primeira perspectiva sobre as mais recentes notícias da contínua degradação da situação em Moçambique, a que as declarações e atitudes da Administração Biden em nada vêm ajudar, para a China, na previsão de Jorge Silva, África tornar-se-á acima de tudo um peão para jogar a seu favor na Nações Unidas, independentemente de continuar a ser também uma fonte importante de recursos energéticos, minerais e outras matérias-primas. saiba mais
Março 16, 2021
Há 05 minutos
«Moçambique já não recupera sem intervenção internacional», é o que Jorge Silva conclui analisando a crescente instabilidade e agravamento da situação não apenas em Pemba mas que se começa a estender, inclusive, à Reserva do Arquipélago das Quirimbas e a assumir também uma cada vez mais evidente dimensão marítima. saiba mais
Fevereiro 23, 2021
Há 05 minutos
Com o assassinato do novo Chefe do Estado Maior das Forças Armadas de Moçambique, empossado há apenas três semanas, a instalação de escritórios da GSE (Serviços de Informação Exteriores e França) em Maputo e Pemba, assim como da UNDOC (Agência das Nações para Droga e Crime), além de todas as demais movimentações no Canal de Moçambique, estão, de facto, a dar uma nova dimensão marítima ao conflito em Moçambique. saiba mais
Fevereiro 16, 2021
Há 05 minutos
A situação continua a agravar-se em Moçambique e é possível estar-se já em vésperas de uma possível mudança de regime, como afirma Jorge Silva, como o recuo da Total para Maiote, a apreensão por uma fragata francesa de 417 Kg de metanfetaminas e 27 kg de heroína transportados num «dhow» e a expulsão do jornalista britânico Tom Bowker, são apenas alguns sinais, em múltiplos âmbitos, da continua degradação das condições no território. saiba mais
Fevereiro 2, 2021
Há 05 minutos
Nem sempre dá a devida atenção aos designados «Choke Points», ou Pontos de Estrangulamento» marítimos, mas se pensarmos que o comércio mundial se realiza entre 90 a 95% por via marítima, englobando desde os hidrocarbonetos aos mais estratégicos e críticos graneis alimentares, mais facilmente se poderá compreender a sua mais decisiva importância, tal como nos lembra e explica Jorge Silva no que respeita ao Canal de Moçambique. saiba mais
Janeiro 26, 2021
Há 05 minutos
Que nova era emergirá pós-pandemia? Dias de Nova Guerra Fria em tempos de enfraquecimento da China? Essa a tese de Jorge Silva, eventualmente inesperada e pouco ortodoxa, mas aqui justificada e explicada porquê também. saiba mais
Janeiro 21, 2021
Há 05 minutos
Se soubermos olhar para o Índico com atenção e olhos de ver, facilmente se compreende como esse Oceano que é, de certo modo, um Oceano relativamente fechado, é hoje palco de encontro dos principais Blocos Geopolíticos que se estão a reconfigurar no mundo _ importando nunca esquecer também ser o Oceano por onde transita cerca de 80% do comércio mundial e mais mais de 85% no que respeita aos hidrocarbonetos, como acentua e nos recorda, uma vez mais, Jorge Silva. saiba mais
Janeiro 19, 2021
Há 05 minutos
A situação dramática vivida em Cabo Delgado não deixa de se adensar diariamente e se tudo se torna cada vez mais confuso e imbricado, se a Total, os maiores investidores na região, parece estar já, inclusive, a proceder aos preparativos para uma retirada estratégica, o regresso da Rússia a África ainda baralha mais as contas, como nos diz Jorge Silva nesta nova conversa sobre o tema. saiba mais
Janeiro 7, 2021
Há 05 minutos
Vastos continuam a ser os interesses franceses no mundo e múltiplas as suas influências na defesa desses mesmos interesses, incluindo no Índico, incluindo em Moçambique e, inclusive também, como ficamos a compreender melhor nesta nova conversa com Jorge Silva. saiba mais
Dezembro 17, 2020
Há 05 minutos
Nesta segunda conversa com Jorge Silva na procura de uma mais ampla compreensão da complexa situação da insurgência em Cabo Delgado, não deixa de ficar igualmente bem vincada a expressa ameaça feita já aos Portugueses residentes em Moçambique caso Portugal opte pelo envio de militares para um envolvimento directo através no conflito. saiba mais
Dezembro 15, 2020
Há 05 minutos
O que se tem passado em Cabo Delgado, no Norte de Moçambique começa a despertar alguma atenção em Portugal mas o que mais surpreende é a pouca atenção que se damos à decisiva importância estratégica do Índico, sobretudo quando o Índico não deixou de ser um Oceano inteiramente controlado por Portugueses e que ainda hoje os pontos estratégicos decisivos continuam a ser exactamente os mesmos já então detectados por Afonso de Albuquerque., como uma vez mais se constata na conversa com Jorge Silva, Consultor de Operações Portuárias e Tecnologia e Investigador em Ciências Oceânicas. saiba mais
Dezembro 2, 2020

Próximos eventos

De momento não existem próximos eventos.

«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill