Artur Manuel Pires

Nascido em Luanda, Angola, em 06/05/1955,  curso de Engenharia de Minas, no Instituto Superior Técnico, em 1981. Actividade mineira, nas principais minas do país, seguido de uma orientação para a engenharia civil, onde foi director de projecto nas maiores empresas de fiscalização de obras e consultoria de projectos, bem como na área da certificação da qualidade, nacionais e multinacionais. Em 2000, uma nova orientação conduziu à actividade portuária, primeiro no sector das obras, e posteriormente na gestão dominial, onde actualmente desempenha funções, tanto no Porto de Setúbal como no de Sesimbra. Publicou diversos artigos na Revista Qualidade, Revista Cargo, Revista de Marinha, e Jornal da Economia do Mar.  
Há 00 minutos
Quando em Maio de 1948 o meu pai rumou a Angola, para aos trinta anos começar uma nova vida em África, muito provavelmente o seu navio cruzou-se com os navios da P&O que já traziam os ingleses da Índia, e que uma qualquer razão tinha-os afastado da rota do Suez. saiba mais
Novembro 19, 2018
Há 00 minutos
O território que se estende na orla da cidade do Rio de Janeiro, entre os postos um, em Copacabana, e doze no Leblon, é um espaço mágico do Atlântico Sul. saiba mais
Outubro 8, 2018
Há 00 minutos
No final do ano de 1949, o Reid’s Palace Hotel no Funchal, deu por concluídas as obras de restauro e manutenção que tinha empreendido não muito tempo antes. saiba mais
Setembro 5, 2018
Há 00 minutos
No dia treze de Dezembro de 1981, no Estádio Nacional de Tóquio, o Flamengo do Rio de Janeiro sagrou-se campeão do mundo de futebol, derrotando o Liverpool, campeão europeu, por três bolas a zero. saiba mais
Julho 4, 2018
Há 00 minutos
Durante algum tempo, em criança, o meu contacto com o Brasil resumia-se às caixas de charutos que o meu avô recebia na sua casa de Sintra, e que fumava um a um, prazeirosamente, ao final de cada refeição, acompanhado de café de S.Paulo, igualmente oloroso. saiba mais
Junho 12, 2018
Há 00 minutos
Durante vinte anos, Karume tinha sido marinheiro e ainda hoje berrava, conta Ryszard Kapuscinski no seu extraordinário Ébano, mesmo quando falava ao ouvido de alguém, e berrava tão alto como se quisesse que a sua voz se ouvisse mais longe do que uma tempestade no alto mar. saiba mais
Maio 2, 2018
Há 00 minutos
Roosevelt, é um nome compartilhado entre os dois mais importantes e emblemáticos presidentes da história norte-americana, ao lado, claro, de George Washington e Abraham Lincoln. saiba mais
Março 27, 2018
Há 00 minutos
Encerraram-se neste mês de Fevereiro de 2018, mais precisamente no dia dois, com a emissão de um selo alusivo à data, as comemorações dos 125 anos do Porto de Santos, e que já vinham desde o ano transacto, uma vez que o porto foi fundado a dois de Fevereiro de 1892. saiba mais
Fevereiro 12, 2018
Há 00 minutos
Artur Manuel Pires saiba mais
Janeiro 15, 2018
Há 00 minutos
Os Cariocas saiba mais
Dezembro 11, 2017
Há 00 minutos
África e o quarto mar saiba mais
Novembro 28, 2017
Há 00 minutos
Orfeu em Cascais saiba mais
Outubro 4, 2017
Há 00 minutos
Paralelo ao horizonte saiba mais
Junho 30, 2017
Há 00 minutos
Atravessar o deserto de navio saiba mais
Junho 9, 2017
Há 00 minutos
Cais triangulares, navios quadrados e contentores redondos. Sob o signo de Jack London saiba mais
Maio 23, 2017
Há 00 minutos
Raízes e horizontes saiba mais
Maio 2, 2017
Há 00 minutos
Música à maré, ou a bossa nova saiba mais
Abril 1, 2017
Há 00 minutos
Trains and boats and planes (Trains and boats and planes - Burt Bacharach & Hal David) saiba mais
Fevereiro 24, 2017
Há 00 minutos
O mar da Europa saiba mais
Fevereiro 9, 2017
Há 00 minutos
O regresso à Índia saiba mais
Janeiro 20, 2017

Próximos eventos

  1. Seminário WavEC 2018

    4 Dezembro, 2018 - 5 Janeiro, 2019
«Foi Portugal que deu ao Mar a dimensão que tem hoje.»
António E. Cançado
«Num sentimento de febre de ser para além doutro Oceano»
Fernando Pessoa
Da minha língua vê-se o mar. Da minha língua ouve-se o seu rumor, como da de outros se ouvirá o da floresta ou o silêncio do deserto.
Vergílio Ferreira
Só a alma sabe falar com o mar
Fiama Hasse Pais Brandão
Há mar e mar, há ir e voltar ... e é exactamente no voltar que está o génio.
Paráfrase a Alexandre O’Neill